quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Windows SteadyState: proteja o seu Windows

Utilitário gratuito da Microsoft adiciona várias medidas de segurança e proteção ao seu computador!

Embora o Windows XP/Vista/7 separe as permissões de usuários, ela nem sempre é suficiente quando um administrador precisa delegar permissões específicas para usuários específicos.

Isso é facilmente resolvido com alguns utilitários pagos e outros gratuitos. Neste tutorial, vamos conhecer o utilitário gratuito Windows SteadyState, desenvolvido pela própria Microsoft, que traz várias vantagens deste tipo a usuários de versões originais do Windows XP/Vista/7.

01. Esta é a tela principal do Windows SteadyState, com acesso às configurações e à criação de usuários vigiados pelo sistema. Vamos ver cada configuração.

 
02. Definir as Restrições ao Computador: Aqui, você poderá ativar várias configurações gerais de segurança, como proibir a criação de pastas/arquivos em C:\, impedir o acesso a qualquer dispositivo de armazenamento de arquivos em portas USB (como flash-drives, MP3 players e cartões de memória) e cancelar a abertura de documentos do Microsoft Office diretamente pelo Internet Explorer.


 03. Agendar Atualizações de Software: Como qualquer atualização acaba modificando algum arquivo considerado ‘de sistema’, o Windows SteadyState também monitora este recurso – bastando ativar a opção Usar o Windows SteadyState para baixar e instalar atualizações automaticamente.

Se outros programas compatíveis forem detectados pelo SteadyState, ative a opção Atualizações do Programa de Segurança, para que o software também os atualize, quando for necessário.

 04. Proteger o disco Rígido: Caso você ative a proteção (Ativada), pode ‘virtualizar’ todo o ambiente, fazendo com que as atualizações sejam perdidas toda vez que o computador for reiniciado (Remover todas as alterações na reinicialização) ou de tempos em tempos (Reter as alterações temporariamente).

 05a. Quando você cria um usuário pelo Windows SteadyState, tem a oportunidade de inseri-lo em outra partição (Local do usuário).

05b. Configurações do Usuário > Geral: Nesta guia, você pode bloquear o perfil do usuário para evitar alterações além das que você (administrador) impôs e ativar opções de logoff automático após um prazo determinado.

05c. Configurações do Usuário > Restrições do Windows: Aqui, você pode restringir várias funcionalidades do Windows, podendo ativar restrições individuais do sistema (ex: desativar o painel de controle) ou grupos de restrições (altas, médias, baixas ou nenhuma).

05d. Configurações do usuário > Restrições ao Recurso: Aqui, você encontrará restrições do mesmo gênero, mas relacionadas ao Internet Explorer e ao Microsoft Office.

05e. Configurações do usuário > Programas Bloqueados: Como a guia já explicita, aqui você poderá proibir o acesso a programas específicos.

O Windows SteadyState é um programa gratuito (necessita de validação), bem simples e intuitivo, não deve gerar problemas para ser usado. Lembrando que para o seu correto funcionamento é necessário que ele seja instalado em uma conta de administrador. Qualquer dúvida é só postar um comentário.

Obs:  Windows SteadyState continuará disponível para download até 31 de dezembro de 2010. O suporte para o Windows SteadyState continuará disponível pelo portal da Base de Dados de Conhecimento da Microsoft até 30 de junho de 2011.

Por Mr. Shadow/Baboo 

Autor: Tércio Pinheiro

http://informaticamestre.blogspot.com 

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Transforme seu pen drive em um sistema operacional totalmente funcional e móvel.

Como instalar o Linux em uma memória USB autoexecutável.

O Linux vem se mostrando cada vez mais dinâmico e robusto. Prova disso, são as inúmeras distribuições que não necessitam de muitas configurações para funcionarem perfeitamente, como é o exemplo da distribuição Ubuntu.

Outro fato que mostra como o Linux vem melhorando são os LiveCDs – sistemas operacionais completos, que funcionam perfeitamente e que não necessitam de instalação (e nem mesmo de que seu computador possua HD).

O que as pessoas não sabem, é que você também pode criar sistemas do tipo LiveCD utilizando pendrives! Isso mesmo, você terá um sistema operacional totalmente funcional dentro de um pendrive, e poderá levá-lo para onde quiser e rodá-lo a partir de qualquer computador que disponha de opções para dar boot a partir da USB.

Neste tutorial você irá aprender como instalar um sistema operacional Linux em um pendrive, através do Windows ou do próprio Linux. Se você já é usuário do Linux, aprenda como ter um sistema operacional móvel. Se você nunca mexeu com Linux, faça o teste e veja como é o Linux sem alterar nada em seu computador, pois o sistema do pendrive não altera em nada o HD da sua máquina.

Criando um Live USB

Para transformar seu pendrive em um sistema operacional móvel, você irá usar um programa chamado UNetBootIn. Escolhemos ele por ser muito versátil e intuitivo. Além de possuir a possibilidade de ser utilizado tanto no Windows quanto no Linux, ele possui suporte às mais conhecidas distribuições Linux da atualidade.

Para baixar a versão para Windows, clique aqui. Se você utiliza o Linux, baixe o programa a partir deste link. 

O  UNetBootIn permite que você crie os Live USBs a partir de imagens ISO que você já tenha em seu computador, ou através de imagens que o UNetBootIn baixa a partir do site do desenvolvedor da distribuição que você deseja.

Se você deseja baixar a imagem a partir do UNetBootIn, selecione a distribuição que você preferir a partir da lista que o programa possui, em seguida selecione a versão. O UNetBootIn seleciona automaticamente a versão mais recente.

 Se você já possui uma ISO em seu computador, selecione ao lado de “Imagem”, e em seguida clique no botão ao lado direito para selecionar onde está o arquivo de imagem ISO. 

Após ter escolhido a fonte para a criação do sistema Live USB, selecione a letra correspondente ao local onde foi montado o pendrive, e em seguida clique em OK. Agora basta você aguardar, em breve seu Live USB estará pronto.

 Configurando seu computador

Para que seu computador inicie o sistema Live USB, você deverá configurá-lo para que procure por dispositivos “bootáveis” pela USB antes de procurar pelo HD. Para isso, você deve entrar no Setup da BIOS pressionando DEL logo após o computador ter sido ligado (o botão para acessar o Setup pode mudar, isso depende do fabricante da placa-mãe do seu computador. Em alguns casos, por exemplo, a tecla de acesso é F10.) 

Após ter entrado no Setup, procure por algum menu (em alguns casos é uma opção dentro de outro menu) com um nome parecido com “Boot Priority”. Primeiro, deixe a segunda prioridade de boot (“Second Boot Priority”) igual à primeira (“First Boot Priority”). Em seguida, mude onde indica qual é a primeira prioridade do boot para USB, ou, em outros casos, "Removable". Se houver uma terceira opção, deixe-a como “CD-Rom”.

Feito isso, saia do submenu pressionando ESC. Para salvar as configurações, pressione F10, ou selecione o menu “Save & Exit Setup” (em alguns casos este nome também pode variar).

Pronto! Agora basta você reiniciar seu computador e configurar seu sistema operacional móvel de acordo com suas preferências.

Por Adriel Kotviski

Autor: Tércio Pinheiro 

http://informaticamestre.blogspot.com 

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Como criar e gerenciar contas no Windows

Saiba quais são as formas mais simples e seguras de criar, configurar e gerenciar as contas de usuário no Windows.

O gerenciamento de contas do Windows é um processo que não exige grandes conhecimentos, mas pode ser muito útil para evitar invasões de privacidade ou mesmo confusão entre arquivos de usuários diferentes, algo muito comum em máquinas que possuem apenas um perfil de usuário cadastrado.

Muitos usuários, principalmente aqueles que acabaram de adquirir o seu primeiro computador, possuem alguns problemas para gerenciar contas do Windows. Por isso o Baixaki reuniu algumas das dicas mais importantes para ensinar a todos os caminhos mais simples para se chegar a um sistema operacional bem organizado e estruturado.

Primeiros passos

Para começar é necessário aprender a criar novas contas e entender exatamente quais são as vantagens de cada tipo delas. No Menu Iniciar, procure pelo Painel de Controle e então busque a opção “Adicionar ou remover contas de usuário”. Na tela seguinte clique sobre “Criar uma nova conta” para começar a configurá-la.

 Para começar é necessário aprender a criar novas contas e entender exatamente quais são as vantagens de cada tipo delas. No Menu Iniciar, procure pelo Painel de Controle e então busque a opção “Adicionar ou remover contas de usuário”. Na tela seguinte clique sobre “Criar uma nova conta” para começar a configurá-la.

Quando a conta já estiver criada, recomenda-se a adição de uma senha de acesso para ela, assim apenas quem possui a chave poderá visualizar e modificar os arquivos que estão armazenados. Para isso clique sobre “Criar uma senha” e então digite-a duas vezes nos campos que pedem a chave, em seguida insira uma dica para lembrar-se do código, caso você se esqueça.

Neste momento você pode também alterar o nome ou a imagem que representa o usuário na tela de login. Todos os processos podem ser realizados rapidamente e sem maiores complicações.

Outros usuários

Com a conta de administrador você pode adicionar outras contas para seus filhos, pais ou outras pessoas que utilizam o mesmo computador que você. Neste momento você pode criar os usuários e deixá-los sem senha, para que no ato da primeira utilização estas senhas sejam criadas, ou pode pedir para que digitem as senhas já na criação.

O importante é que cada um dos usuários possuam suas próprias senhas e que somente um usuário possua acesso de administrador ao sistema. Isso porque o administrador pode alterar e remover senhas de outras contas a qualquer momento, sem que seja necessário estar logado para isso.

Meu filho esqueceu a senha dele! E agora?

Se algum usuário do computador perder sua senha, não há motivos para pânico. Com o login das contas de administrador você pode alterar as outras contas do computador para fazer com que elas não exijam mais senha, o que é uma medida temporária até que o usuário possa cadastrar uma nova no sistema.

Senhas com prazo de validade

Uma medida de segurança muito interessante é a criação de senhas temporárias, ou seja, senhas que expiram após algum tempo determinado pelo administrador do sistema. Para isso é importante que você siga alguns passos um pouco menos básicos, mas que estão detalhadamente explicados a seguir.

Digite o comando lusrmgr.msc no “Executar” do Windows. Uma nova janela de manutenção e gerenciamento de contas será aberta, permitindo algumas alterações que o Painel de Controle não exibe. Encontre a conta desejada e então clique sobre ela com o botão direito do mouse, em seguida clique em “Propriedades”.

 Você pode perceber que há uma opção “Senha nunca expira”, desmarque a caixa de seleção e feche a janela. Em seguida digite o comando gpedit.msc em “Executar”. Siga o caminho Configuração do Computador > Configurações de Segurança > Diretivas Locais > Opções de Segurança, então escolha a opção “Membro de Domínio: duração máxima de senha de conta de computador” e defina o prazo desejado.

Essas foram as dicas que o InformaticaMestre trouxe para que você consiga deixar seu computador cada vez mais organizado e seguro. Lembre-se de pedir para que os outros usuários da máquina também colaborem para a manutenção da segurança do sistema, utilizando senhas seguras e não as divulgando.

Esperamos que todos consigam seguir os passos indicados sem problemas. E sempre que tiver alguma dúvida, lembre-se de que pode consultar novamente este artigo na hora em que quiser.

Por Renan Roesler Hamann

Autor: Tércio Pinheiro

http://informaticamestre.blogspot.com

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Dicas do Windows 7: como restaurar o MBR

A lista de SOs instalados não aparece quando você liga o PC? Aprenda a corrigir o problema!

Neste artigo você descobrirá como corrigir problemas no Windows 7 envolvendo o MBR. Para isso, é necessário que você possua o CD de instalação do sistema operacional e que imprima este texto – afinal, como tudo será feito via linha de comando, você precisa saber exatamente o que precisa ser digitado.

Antes de mais nada, o que é MBR? Bom, a sigla significa “Master Boot Record” (Registro Mestre de Inicialização). O MBR fica localizado no primeiro setor do disco rígido e, enquanto apresenta função diferente dos demais setores, ele é comumente conhecido por encontrar partições inicializáveis na tabela de partições e carregar o setor de boot.

Em outras palavras: imagine que você ligou o computador. Antes de aparecer qualquer tela com a logo do Windows, aparecem várias letras brancas em um fundo preto conforme o PC carrega as informações necessárias. Quando só há um SO instalado esta não aparece, mas quando há dois ou mais, surge uma lista por meio da qual você escolhe qual deles inicializar.

Logo, o MBR é quem faz essa lista ser exibida e dá início ao carregamento do SO escolhido. Ou seja, caso seu PC seja infectado pelo rootkit Alureon (entre outros malwares possíveis), o MBR será danificado e não será possível carregar o Windows! No entanto, o problema afeta somente o setor do MBR, isto é, todo o resto dos dados em seu HD permanece intacto: basta restaurar as informações do MBR para voltar a usar o PC normalmente. 

A solução do problema

Pegue o DVD de instalação do Windows 7, insira-o no drive e reinicie o computador. Na tela onde aparece “Instalar agora”, clique nessa opção, escolha seu idioma na tela seguinte e avance.

Então, procure e selecione a opção “Usar ferramentas de recuperação”.

Quando possível, abra o “Prompt de Comando”.

Agora precisamos executar o arquivo “bootsesct.exe”, mas primeiro é necessário saber qual a letra do drive de DVD. Então, use os seguintes comandos (aperte Enter em seguida): “diskpart”, “select disk 0” e “list volume”.

Na lista exibida, procure o item indicado com o termo “DVD-ROM” e veja em qual letra ele está localizado. Digite “exit” para sair da lista, insira a letra da unidade seguida de dois-pontos (por exemplo, “D:”), digite o comando “cd boot” e depois “dir”. Na lista atual, confira se o arquivo “bootsest.exe” está nela.

Caso esteja, digite “bootsect /nt60 SYS /mbr". Finalmente, digite “exit” para fechar o Prompt de Comando e na tela de instalação do Windows 7, selecione entre as opções “Desligar” e “Reiniciar”.

Por Allan Valin Ribeiro da Fonseca

Autor: Tércio Pinheiro

http://informaticamestre.blogspot.com 

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Dicas do Windows 7: como desabilitar o recurso Homegroup para ganhar mais memória

Saiba como desabilitar a função HomeGroup do Windows 7 para ganhar mais memória RAM e velocidade no seu PC.

Seu PC está lento? Existem diversos detalhes que afetam o desempenho de um computador sem que a fonte do problema seja sequer notada. A função HomeGroup (Grupos domésticos) do Windows 7 é uma dessas opções que podem ser desativadas facilmente para guardar memória RAM e aumentar a velocidade do PC. Saiba se você está mesmo usando esta ferramenta e como desabilitá-la se for preciso

A função HomeGroup é uma das novidades do Windows 7, uma forma de facilitar o compartilhamento de arquivos e impressoras entre uma rede doméstica. É uma ferramenta atrativa para quem tem vários computadores em casa, porém não apresenta utilidade para um computador que esteja ligado sozinho.

O primeiro passo para desabilitar os grupos domésticos é abrir o Windows Explorer e localizar o ícone do serviço, que se encontra no painel lateral, logo abaixo da Biblioteca. Lembre-se de que o ícone só aparece para computadores com a rede configurada como doméstica - redes corporativas ou públicas não permitem o uso do HomeGroup.

 Clique com o botão direito do mouse sobre o ícone ou texto para abrir um menu com opções e selecione “Alterar configurações do Grupo Doméstico” (Change HomeGroup settings) para abrir a janela de configurações do serviço.

O próximo passo é localizar, na janela aberta, a opção “Sair do grupo doméstico” (Leave the Homegroup), no campo “Outras ações do grupo doméstico” (Other homegroup actions). Se você já não faz parte de nenhum grupo, pode pular essa etapa.

 Clique na opção e uma janela de verificação aparece, para que você confirme que deseja sair do grupo. Na janela aberta clique novamente em “Sair do grupo doméstico” (Leave the homegroup) e deixar de compartilhar arquivos e impressões com o grupo.

 Pronto, você não faz mais parte de nenhum grupo doméstico, porém o ícone da ferramenta ainda se encontra no painel do Explorer. Para removê-lo, abra o painel de configurações “Serviços” (Services). Você pode localizá-lo através da janela de buscas do Menu Iniciar.

Abra o painel Serviços e localize na lista a opção “Escuta do Grupo doméstico” (HomeGroup Listener) e dê um duplo clique sobre ela para abrir uma janela de configurações Na janela aberta, selecione a opção “Manual” (Disabled) no campo “Tipo de inicialização” (Startup type).

 Clique no botão “Parar” (Stop) para finalizar o serviço. Faça o mesmo para a opção “Provedor do Grupo doméstico” (Homegroup Provider) no painel Serviços. Ao abrir o Windows Explorer você pode ver que o ícone dos grupos domésticos não se encontra mais no painel lateral.

Para habilitar novamente o serviço HomeGroup, abra o painel "Serviços" e coloque a inicialização da “Escuta do Grupo Doméstico” como automática. Clique no botão "Iniciar" e faça o mesmo para o “Servidor do Grupo Doméstico”. O link aparece novamente no painel e você pode criar um novo grupo na rede.

Por Ana Cristina Martins Nemes

Autor: Tércio Pinheiro 

http://informaticamestre.blogspot.com